logo

Eiffel Tower river view

As modas turísticas mudam, mas a Cidade-Luz permanece um destino incontornável.

Capital da moda, do glamour, da cultura e do romantismo, atravessada no seu centro pelo Rio Sena, Paris continua a ser um destino de sonho para umas férias de excelência.

A sua malha urbana está repleta de belos e impressionantes monumentos que retratam a história da França, desde alguns conhecidos pelo mundo inteiro como a eterna Torre Eiffel, o Arco do Triunfo na monumental Avenida dos Campos Elísios ou a Catedral de Notre-Dame, até outros menos imponentes mas de igual interesse como a Saint-Chapelle, ou a Point Neuf; jardins em estilo imperial como o das Tulherias ou do Luxemburgo; ou mesmo cemitérios como o Pére Lachaise onde a campa de Jim Morrison se tornou lugar de peregrinação.

Umas férias em Paris não dispensam uma visita a um ou mais dos seus muitos museus, de que o Louvre é o destaque, ou não se encontrasse lá, no meio de uma espectacular colecção de arte de diversas épocas, a famosa Mona Lisa de Leonardo da Vinci. Mas também o Museu Nacional de Arte Moderna ou o Museu de Orsay, consagrado ao impressionismo.

Várias bibliotecas, óperas como a famosa Bastilha, bairros pitorescos como Montmartre e imponentes avenidas estilo século XIX completam o cenário desta cidade ideal para umas férias fantásticas, onde encontramos hotéis e hostels para todos os bolsos. Paris é também capital da gastronomia francesa, bem como uma famosa cidade de cafés; estes estão por todo o centro da cidade e alguns como o Le Procope (fundado em 1686) e o Le Select são incontornáveis.

Quanto aos restaurantes a oferta é interminável, desde vários premiados com estrelas Michelin, a clássicos românticos beira-Sena, bistrôs franceses de vários preços, cozinha de todo o mundo e mesmo vários restaurantes portugueses para quem tem saudades de casa!

2760

A antiga capital dos czares russos mantem a aura de imponência que faz dela o destino ideal para umas férias de sonho.

Cidade à beira do Rio Neva (que gela totalmente no inverno), é dominada pela Praça Imperial e pelo o Palácio de Inverno dos czares que impressionam pela sua monumentalidade, dimensão e decoração estilo Império. Mas também o Palácio de Verão, o Forte de Pedro e Paulo, a Catedral de Santo Isaac, o Almirantado ou o Palácio de Mármore são essenciais. Mas a maior atracção de São Petersburgo é sem dúvida o Hermitage, um dos maiores, mais importantes e mais imponentes museus do mundo. Constituído por sete grandes edifícios construídos ao longo dos séculos XVIII e XIX junto ao Palácio de Inverno, alberga um impressionante número de colecções que vão da pré-história à Arte Moderna.

Mas também a Academia de Artes ou o Museu de Etnografia merecem uma visita. O Ballet Russo de São Petersburgo é mundialmente famoso, e se estiver em cena é imperdível. A cidade é muito fria no Inverno, por isso normalmente é visitada em alturas mais quentes, mas se estiver por lá no Solstício de Inverno vai poder assistir à Noite Branca, o dia em que o sol não nasce e em que se celebra toda a noite com um festival fantástico.

Aos poucos a cidade tem vindo a atingir a bitola europeia no que toca à oferta de hotéis, mas convém reservar antecipadamente pois há alguma falta de alojamentos disponíveis. Quanto a restaurantes e bares, São Petersburgo atingiu já o nível de qualquer grande capital, com oferta para todos os gostos e bolsas. Para uma experiência genuinamente russa recomendamos o Katyusha ou o Vodkaroom no.1.

photodune 11456929 lisbon m

A nossa capital merece de pleno direito estar em qualquer lista das melhores cidades do mundo para férias.

Um dos grandes destinos de cruzeiros, Lisboa é inconfundível pelo charme das suas colinas, pela luz branca dos seus edifícios ou pelo fantástico estuário do Tejo.

Capital de um antigo império colonial, Lisboa foi a cidade de onde partiram descobridores do mundo, e muita da sua arquitectura mais importante reflecte isso mesmo, como o Mosteiro dos Jerónimos ou a Torre de Belém. Nas colinas do Castelo e de São Vicente ficam os antigos bairros medievais e mouriscos do Castelo e de Alfama e lá encontramos o Castelo de São Jorge, a Sé de Lisboa ou o Mosteiro de São Vicente de Fora. A cidade sofreu um violento terramoto em 1755 e data dessa época a reconstrução da sua Baixa, onde pontifica o Terreiro do Paço, praça aberta para o rio e centro administrativo do país e a Rua Augusta, uma rua pedonal que é a artéria central da zona.

Com um clima ameno, Lisboa é vibrante todo o ano e o Cais do Sodré, o Bairro Alto e as Docas são centros de vida nocturma, enquanto que por Alfama se ouve o tradicional Fado. A gastronomia portuguesa é invejável e podemos comer uma boa e barata refeição nos seus inúmeros restaurantes populares, ou procurar propostas mais ousadas como o Belcanto. o Alma, o Eleven ou o Feitoria. Lisboa tem uma oferta hoteleira variada e os seus hostels têm sido reconhecidos a nível mundial pela sua qualidade e originalidade.

Também pode fazer uma viagem pelo rio Tejo para apreciar a fantástica silhueta das suas colinas, e se puder não deixe de ir a Sintra, charmosa vila que era a antiga residência de verão dos reis de Portugal e está repleta de palácios encantadores e misteriosos.

stockvault sydney opera house108432

O lugar ideal para passar umas férias de verão em pleno inverno europeu.

A maior cidade da Austrália é mundialmente famosa devido à sua Ópera, um edifício monumental e único sobre a baía de Sydney, desenhado por Jon Utzon e inaugurado em 1973. Outros pontos de interesse na cidade são a Sydney Tower, a Harbour Bridge, o Royal National Park, o Royal Botanic Garden ou o Queen Victoria Building.

O histórico bairro The Rocks é uma visita essencial, mantendo a memória da colonização da Austrália por condenados britânicos.

A movimentada Pitt St Mal é a rua comercial por excelência. Mas se está de férias em Sydney vai de certeza querer aproveitar as praias paradisíacas a curta distância, como Bondi, Manly, Shelly, Palm, Tamarama ou Coogee.

Pode fazer o caminho de Bondi, entre Bondi e Coogee, parando para comer ou beber qualquer coisa num dos diversos bares do percurso.

Na Ilha Cookatoo existe um acampamento onde pode pernoitar e aproveitar as belezas naturais enquanto conhece a história prisional australiana. A algumas horas apenas ficam as famosas Blue Mountains, um parque natural ideal para caminhadas ou montanhismo. Os hotéis em Sydney são muitos e variados, mas as joias da coroa são indiscutivelmente o Seraton e o Catlereagh.

Quanto a restaurantes, o Quay, o Sepia e o Rockpool destacam-se dos demais. A vida nocturna de Sydney é também uma das suas principais atracções, e desde o bairro de King Cross à zona do porto ou ao bairro de Newtown há opções para todos os gostos.

OKL5P50

Quem não conhece os encantos da Big Apple?

A cidade que nunca dorme continua vibrante como sempre, e promete umas férias de top para os seus visitantes.

Os arranha-céus são o seu maior ícone e o Empire State Bulding, o Rockefeller Center e o Chrysler Building são obrigatórios. Isto para além, claro, da imponente Estátua da Liberdade, a colossal escultura oferecida pela França à cidade em 1886.

Visitar Nova Iorque tem de incluir a sua intensa oferta cultural, destacando-se a Broadway e os seus teatros, o Metropolitan Museum of Art, o Museum of Modern Art (MoMA) e o Guggenheim. A cidade está dividida em cinco distritos, sendo no de Manhatan, situado na ilha com o mesmo nome, que se situa o centro financeiro dos EUA, Wall Street, a famosa Times Square ou a Quinta Avenida e as suas lojas de luxo. É também em Manhatan que se situa o gigantesco Central Park, e do outro lado do rio fica Brooklyn, que se tem transformado numa orgulhosa zona jovem polvilhada de artistas independentes e de multiculturalidade. Para leste estende-se Long Island, onde se pode sentir o campo e a praia.

Nova Iorque possui das melhores ofertas de hotéis do mundo, do mais modesto ao mais luxuoso, e a sua oferta de restaurantes rivaliza em dimensão e variedade com qualquer outra cidade do mundo. Uma cidade que cresceu multicultural e por via da imigração, oferece-nos um leque ímpar de sabores, dos italianos aos chineses, dos mexicanos, aos franceses ou ao seu famoso fast food que se vende por todas as ruas.

Na cidade que nunca dorme a vida nocturna é rainha, destacando-se os clubes nocturnos de Manhattan, Ridgewood ou Williamsburg, a vida nocturna indie de Brooklyn e os clubes de jazz do Harlem.

Patrika Gate arch jaipur

Esta cidade indiana, capital do Rajastão, surpreende-nos pelo seu urbanismo exótico.

É conhecida como a “cidade cor-de-rosa”, desde que o seu Marajá a mandou pintar dessa cor em 1876 para uma visita do Príncipe de Gales, e desde essa data é pintada todos os anos.

O seu centro oferece o ambiente único de uma cidade indiana com os seus bazares e desemboca no imponente Palácio da Cidade.

O Forte de Amber, o Hawa Mahal, o Jal Mahal (Palácio da Água) e o Observatório Astronómico Jantar Mantar, construído em 1728, são igualmente atracções a visitar. No final de Março ocorre a Holi, ou Festa da Primavera, com as suas procissões de elefantes e desfiles de homens de turbante e mulheres de Sari, e a 14 de Janeiro o Festival da Pipa, em que centenas de pipas voam pela cidade em luta pelo domínio dos ares.

A cidade está situada numa zona árida e semi-desértica, pelo que se desaconselha a viagem nos meses do seu longo verão, onde as temperaturas chegam facilmente aos 45 graus celsius.

Também a curta época das monções não é a melhor pelas suas chuvadas constantes, pelo que o Inverno (de novembro a março) é o ideal. Jaipur é das cidades indianas mais bem organizadas, com ruas largas e acolhedoras, e também a sua rede de hotéis impressiona pela variedade e adequação aos padrões de excelência.

Para comer não perca o Four Seasons ou o Peacock; lembre-se que devido ao cambio a India é dos melhores países para experimentar um restaurante de luxo a um preço que a si lhe vai parecer muito razoável!

5376

Esta cidade alia de forma única um estilo acolhedor e familiar ao seu carácter cosmopolita, que advém de mais de metade da população não ser de origem holandesa.

Conhecida mundialmente pelos seus canais, que formam um conjunto de ilhas atravessado por mais de 400 pequenas pontes, é mais um dos triunfos da engenharia holandesa, pois situa-se abaixo do nível do mar, que é sustido pelo dique do rio Amstel. Amsterdão é a capital da cultura da Holanda, sendo inúmeros os pontos de interesse, como a Igreja Velha ou o Palácio Real, ou museus como o Rijksmuseum, o Museu Van Gogh, o Museu Rembrandt, o Tropenmuseum ou a Casa Anne Frank.

A Holanda é um centro de produção de flores, e o Mercado das Flores de Amsterdão é conhecido mundialmente.

Muito características são também as suas casas flutuantes nos canais. Sendo estes o coração e via de comunicação da cidade, pode fazer uma viagem turística de barco ou apenas apanhar um barco-taxi de um ponto para outro! Abril é um bom mês para visitar Amsterdão devido aos dois grandes festivais que acontecem: o Festival da Tulipa, em que a cidade é coberta dessas tradicionais flores holandesas, e o Dia do Rei a 27 de Abril, em que toda a cidade se veste do tradicional laranja e em que todos os moradores compram e vendem numa feira da ladra gigante destinada a celebrar o carácter de cidade construída por mercadores.

Conhecida desde sempre pelo seu espírito liberal, que lhe permitiu crescer acolhendo fugidos de muitas partes da Europa e do mundo, Amsterdão é o local ideal para a diversão, e a Praça Dam ou a Leidseplein são locais de encontro.

O Red Light District é famoso pelas suas sex-shops e pelos coffe-shops, embora estes existam na verdade por toda a cidade.

Clubes históricos como o Melkweg ou o Paradiso tem acolhido alguns dos maiores artistas do rock de sempre. O carácter cosmopolita da cidade revela-se também nos seus restaurantes, onde não domina nenhuma cozinha em particular, antes encontramos ofertas de todos os cantos do mundo abarcando vários preços.

Para a cozinha holandesa não perca o Moders, o Libero é uma excelente escolha para os italianos e o De Kas a referência na alta cozinha. A cidade é conhecida pela sua oferta de hostels e sleep-ins baratos mas conta também com opções de gamas superiores, como o Double Tree by Hilton, ou Ambassade ou o Radisson Blue.

stockvault rio de janeiro106230

A cidade maravilhosa mantém-se como um destino turístico de primeira linha e promete sempre umas férias fantásticas e cheias de divertimento.

Somos recebidos pela famosa colina do Corcovado com o Cristo Redentor, uma das mais famosas estátuas do mundo, no topo.

Outro morro famoso é o Pão de Açucar, para onde pode ir de teleférico. O Jardim Botânico e o Parque Lage são famosas zonas verdes onde pode encontrar a luxuriante vegetação tropical.

Na zona de Porto Maravilhas, renovada para as Olimpíadas de 2016, pode visitar o Museu do Amanhã, o Museu de Arte do Rio ou o AquaRio, o maior aquário da América do Sul. O centro histórico do Rio oferece uma arquitectura do século XIX cheia de glamour, e lá pode encontrar o Paço Imperial ou o Mosteiro de São Bento e passear pela charmosa Rua do Ouvidor.

Mas se vai ao Rio de férias é em primeiro lugar para relaxar e para se divertir, e a cidade não tem rival nesse aspecto.

As praias situam-se junto ao centro da cidade, e para além das famosas Copacabana e Ipanema o Leme é igualmente uma boa opção. À noite, as zonas da Lapa e do Baixo Gávea fervilham de gente, bares e restaurante e o samba e a bossa nova são banda sonora constante.

E há, claro, o famosíssimo Carnaval do Rio, onde durante 4 dias os cariocas não pensam em mais nada senão em festa. Os hotéis mais famosos do Rio incluem o Othon, o Belmond Copacabana ou Miramar. A cidade é conhecida por ser um pouco cara no alojamento, por isso a opção pelo Alojamento Local é de ter em conta.

Comer no Rio é sempre uma experiência fantástica, desde os restaurantes populares de picanha aos sofisticados Laguiole, Mee, Boucherie ou o mais descontraído Irajá Gastrô.

1541

A cidade de Veneza é talvez o destino de férias mais antigo do mundo, e muito daquilo que hoje chamamos “turismo” nasceu com as viagens para relaxar que a aristocracia europeia fazia para Veneza desde o século XVIII.

Uma cidade famosa e inconfundível, rodeada de água, com os seus canais que passam por toda a cidade e os gondoleiros que servem autênticos taxistas de água, com o Grande Canal a servir de auto-estrada aquática, não surpreende que seja muitas vezes visitada por grandes cruzeiros.

A cidade tem inúmeros monumentos históricos, sendo os principais a Basílica de São Marcos, o Palácio dos Doges, o o Palácio Grassi, o Ca d’Oro, o Ca Rezzonico, a Ponte dos Suspiros, a Ponte de Rialto e a Ponte dos Descalços, embora por todo o lado se encontrem igrejas, palácios e basílicas de grande beleza e interesse. As suas praças são também icónicas, em especial a Praça de São Marcos mas também o Campo Santa Margharita e o Campo San Paolo.

Um passeio de Gôndola é a melhor e mais romântica maneira de conhecer toda a história e arquitectura da cidade, sendo imprescindível visitar as ilhas de Murano, Burano e Torcello e o bairro de Santa Eleba. O Carnaval de Veneza é um momento fantástico para visitar a cidade: durante dez dias os habitantes vestem-se com trajes do século XVIII e os desfiles são constantes.

O Festival de Cinema de Veneza, ou Lido, é outro momento em que a cidade ganha ainda mais glamour, e a Bienal de Veneza é um dos eventos mais importantes das artes a nível mundial. O alojamento em Veneza é feito tanto em hotéis de grande qualidade, como também muitas vezes em apartamentos no centro da cidade.

O Hilton Molini, o Danieli, o Gritti Palace e o Palazzo Venart são algumas das melhores escolhas. A famosa cozinha italiana é rainha em Veneza, e os destaques são o Club del Doge, o Osteria Antico Giardinetto, o La Caravela e o Riviera.

Havana 1

Se procura um lugar exótico e único para as suas férias, Havana é a sua cidade! A capital de Cuba é uma cidade com raízes na época dos conquistadores espanhóis, e que devido à evolução recente do país mantém características únicas.

A Praça da Revolução, com a sua torre em honra de José Marti e o Museu da Revolução, a Catedral de São Cristóvão e a Praça da Catedral, a Praça Velha, o Capitólio, a Praça das Armas, a Fortaleza de San Carlos ou o Castillo del Morro são alguns dos principais monumentos a visitar.

Uma característica que identifica Havana mundialmente é o seu parque automóvel, com os carros americanos dos anos 50 impecavelmente mantidos e a circular. Mas Havana é sobretudo uma cidade única para a diversão, e desde beber um mojito na Bodeguita del Medio, a fumar um puro cubano numa das muitas esplanadas das praças da cidade a visitar o Museu do Rum (pertencente à famosa marca Havana Club), são várias as ofertas.

À noite pode sair para dançar uma salsa num dos vários bares fantásticos de música ao vivo da cidade, e atenção que os cubanos são grandes noctívagos! A cidade fica junto ao mar e muito perto ficam as maravilhosas Playas del Este onde pode mergulhar no azul do Mar das Caraíbas e provar a comida dos seus restaurantes de praia. Na cidade os restaurantes são muito baratos, mesmo os mais reputados, e tem também a opção dos paladares, pequenos restaurantes em casas particulares, com limite de pessoas.

Não deixe de ir ao Los Nardos, em frente ao Capitólio, para provar o peixe e marisco a preços imperdíveis. A cidade de Havana é hoje totalmente aberta ao turismo, e a sua oferta de hotéis revela isso mesmo, com boas opções para todas as gamas.

marrocos slider

A “cidade vermelha” é uma experiência inesquecível que envolve o viajante num mundo exótico de sensações: sons, cores, cheiros e sabores únicos e fantásticos, ideais para proporcionar umas férias de sonho.

O som dos tambores tradicionais ecoa nas ruas, as cores garridas das roupas fascinam, o cheiro das especiarias inebria e a cozinha marroquina conquista.

O ponto central da cidade é a Praça Jemaa el Fna, onde ao fim da tarde os comerciantes e os encantadores de serpentes montam pouso para criar um mercado inesquecível.

Os jardins de Marraquexe, ao bom estilo árabe, são também inolvidáveis: o Jardim Majorelle, os jardins da Mesquita Koutoubia (ela mesma uma das principais atracções da cidade) e o Jardim Secreto, um oásis de paz a descobrir na Medina. A Madrassa Ben Youssef, o Palácio El Badi ou os Túmulos de Saadian são outros locais a visitar.

A actividade comercial é intensa, e os souks da Medina são uma experiência por si, onde poderá comprar todo o tipo de coisas e não se esqueça de regatear! Uma visita a Marraquexe não fica completa sem os Hammans, ou banhos públicos, onde poderá esperar uma experiência inesquecível.

Recomendamos o Les Bains de Marrakech, o Hammam Dar El Bacha ou o Hammam Rosa Bonheur.

Uma cidade habituada ao turismo há muitos anos, Marraquexe oferece uma gama variada de hotéis, desde pequenas pensões na Medina aos luxuosos Pullman Resort, Savoy ou Movenpick Hotel Mansour. A gama de restaurantes é também muito variada, mas em todos é quase certo que a comida árabe não o desiludirá. Se puder não deixe de aproveitar a oportunidade para uma refeição num restaurante de requinte por um preço muito em conta, e para tal a nossa recomendação vai para o Dar Yacout, um local verdadeiramente inesquecível com cozinha simultaneamente tradicional e requintada, um serviço impecável e um ambiente refinado.

2844

A clássica capital da Áustria é a herdeira de um glorioso passado imperial e foi durante muito tempo a capital cultural da Europa.

O seu centro histórico é património da humanidade e nele encontramos inúmeros edifícios históricos monumentais como a Catedral de Santo Estevão do século XI, os Museus de Histórial Natural e de História de Arte, o Palácio Imperial de Hofburg, o Palácio Belvedere. O Palácio Schonbrunn, com os seus fantásticos jardins e o seu zoológico merece uma menção especial, sendo talvez o local de Viena onde o ambiente de sonho clássico mais se revela.

O ambiente do centro da cidade é também muito especial, com os seus cafés, pastelarias e pequenos jardins.

Não pode deixar de ir à famosa Ópera de Viena, ou não seja esta a cidade capital da música clássica, que se ouve um pouco por todo o lado tocada por músicos de rua. Também famosos são os espectáculos equestres. Novembro e Dezembro são alturas em que ocorrem os famosos mercadinhos de natal, onde os habitantes saem à rua enfrentando o frio com vinho quente e comidas locais enquanto ouvem música tradicional austríaca. Os museus de História Natural, de História de Arte e o Albertina, dedicado à Arte Moderna são muito importantes.

Também obrigatório é o parque do Prater, onde funciona uma roda gigante de 1897, a mais antiga do mundo. No centro da cidade há vários hotéis, desde o luxuoso Sacher Wien ao charmoso Grand Hotel e aos clássicos Park Hyatt e Schlosshotel. A cozinha austríaca é conhecida mundialmente pelos seus strudels e bolos pelo que é obrigatório visitar as pastelarias da cidade.

Quanto a restaurantes, há para todos e gostos e preços mas curiosamente em geral são mais baratos que em outras cidades europeias.

O Das Loft, o Fabios, o Cuisino ou o SIlvio Nickol são apenas algumas das opções.

6201

A antiga capital imperial do Japão transformou-se numa metrópole moderna, ícone de uma certa forma de viver, embora mantenha o charme exótico em muitas das suas construções antigas.

A Torre de Tóquio de 333 metros de altura, a Ponte Arco-Íris e o City Hall são visitas indispensáveis na sua parte moderna.

O bairro de Shiujuku é um vibrante centro comercial e financeiro e Akihabara a zona surreal onde a cultura Otaku, da manga, vídeo games, cosplay e maid cafés é rainha. Quanto aos edifícios históricos, o Palácio Imperial, residência do imperador, ou os mutos templos e pagodes budistas da cidade, como os de Meiji e Sensoji, são essenciais.

Os parques de Tóquio são também famosos, e no Parque Ueno encontramos todo o tipo de flores, em especial a da cerejeira que na primavera cria um ambiente de sonho. Em Maio acontece a festa religiosa de Sanja Maturi, e as ruas ficam cheias de fantásticas procissões coloridas.

Os hotéis de Tóquio dividem-se entre os de estilo ocidental e os Ryokans, construídos e mobilados no estilo tradicional japonês. Com mais de 300 mil restaurantes e bares, Tóquio é considerada a capital da gastronomia mundial, pelo que o difícil é escolher.

O leque engloba uma enorme variedade de sabores em especial ao estilo oriental, mas também restaurantes ocidentalizados. Se tiver possibilidades, não pode perder o Kafka para um almoço fantástico de soba e champanhe, o Fukuzushi, meca do sushi, ou o Te-Ichi para a tempura.

Esta vibrante metrópole é rainha também na vida nocturna, e os seus três famosos clubes, Ageha, Womb e Yellow, são os destaques, a par do Super-Deluxe, o seu mais icónico destino avant-garde.

226

A “cidade das mil cúpulas”, presente em todas as listas das mais belas cidades do mundo, a capital da Republica Checa surpreende-nos pelo seu ambiente romântico que é o sonho de quaisquer apaixonados, mas também pela quantidade de monumentos históricos e pelo seu cosmopolitismo.

O Castelo medieval domina a cidade, e ao lado ergue-se a catedral gótica de São Vito. No bairro de Mala Strana encontramos a Igreja do Loreto, a Igreja do Menino Jesus, muitos palácios da velha aristocracia checa ou a sinagoga, e pela cidade velha a Igreja Tyinski do Século XIV, o Bairro Judeu ou a sua famosa praça ladeada por esplanadas e lojas.

O Relógio Astronómico é talvez a atracção mais icónica destas zonas medievais. A Ponte Charles, sobre o Vistula, e os seus artistas, é imperdível. A Praça Wenceslas, coração da Cidade Nova (que se chama assim apesar de remontar à transição para o Renascmento) alberga a zona mais vibrante da cidade, com hotéis, restaurantes, bares e discotecas.

Os apreciadores da arquitectura moderna não podem perder a Casa Dançante dos arquitectos Vlado Milunic e Frank Gehry. Um passeio de barco no Vistula permite apreciar o conjunto da cidade e a sua raiz histórica e monumental. Dos muitos hotéis da cidade o Four Seasons e o Emblem Hotel ocupam lugar de destaque, embora haja ofertas para todos os preços e gostos.

Para comer, o CottoCrudo, situado no Four Seasons, apresenta uma deliciosa cozinha de estilo mediterrânico e o Pasta Fresca é rei na cozinha italiana. Para a genuína comida checa recomendamos o Tiskarna e o Czeck-Slovak.

Pavilhão Dourado em Quioto

A antiga capital imperial do Japão, é em Quioto que se sente o perfume exótico da antiga civilização japonesa.

Toda a cidade é um autêntico museu vivo do Japão antigo e conta com mais de 2 mil edifícios religiosos, entre templos budistas e xintoístas, sendo alguns imperdíveis como o Kiyomizu-dera, um magnífico templo de madeira suportado por pilares na encosta de uma montanha, o Kinkaku-ji, o Templo do Pavilhão Dourado, o Ginkaku-ji, o Templo do Pavilhão Prateado, ou o Ryōan-ji.

O Heian Jingu destaca-se entre os templos xintoístas. Em Goyen encontramos dois antigos Palácios Imperiais e a Vila Imperial de Katsura, um dos mais fantásticos e importantes tesouros culturais do Japão. Também de visita obrigatória são Arashiyama, o Gion e a área das gueixas Ponto-cho, o Passeio do Filósofo, os canais da cidade e o Castelo de Nijo.

Quioto é conhecida pela excelência da sua culinária. Devido à sua interioridade e ao trabalho dos muitos monges budistas da cidade, foram desenvolvidas variedades vegetais únicas que tornam a visita à cidade numa experiencia única para o paladar. Vale a pena experimentar os kaisekis, restaurantes de alta gastronomia em que somos imersos em toda a tradição, requinte e delicadeza da cozinha tradicional japonesa.

O Giro Giro Hitoshina ou o Masayochi são apostas seguras. Este último fica na rua Pontocho, que à noite se ilumina com os candeeiros tradicionais em tons vermelhos ou amarelados e onde encontramos as gueishas. Os ryokans (hotéis tradicionais) de Quioto incluem o Mugen e o Yadoya Manjiro, enquanto o Prime Pod se destaca na oferta de luxo e o Yoko and Akira é uma pousada barata de qualidade bem no centro da cidade. Quito é também é famosa pelos festivais tradicionais que se realizam há mais de 1000 ano.

O primeiro é o Aoi Matsuri em 15 de maio, o Gion Matsuri de 1 a 30 de Julho conhecido por ser um dos 3 maiores festivais do Japão, o Festival Bon com fogueiras acesas nas montanhas para guiar os espíritos para casa a 16 de agosto e finalmente a 22 de outubro o Jidai Matsuri, ou Festival das Eras, que celebra o passado imperial da cidade.

4436

Um dos principais destinos de cruzeiros do mundo, Barcelona surpreende-nos pela sua autenticidade.

Apesar de ser uma metrópole com 3 milhões de habitantes, bairros como o Raval ou a Gracia mantém o carácter típico e misturam turistas em férias com habitantes locais que os frequentam para as habituais tapas de fim de tarde ou para usufruir da vida cultural da cidade.

Um passeio pela monumental avenida das Ramblas é obrigatório, bem como uma visita ao fantástico Bairro Gótico onde fica a velha Catedral de Barcelona. A cidade é a capital do Modernismo espanhol, e casa de um dos maiores arquitectos de sempre, Gaudi.

As Casas de Gaudi no Passeio da Gracia e a Sagrada Família, projecto inacabado que alia a imponência de uma catedral a motivos que parecem saídos de um sonho, testemunham a sua obra. Barcelona é também a capital do FC Barcelona, um dos mais importantes clubes do mundo, e Camp Nou, o maior estádio da Europa, merece uma visita mesmo que não sejamos adeptos de futebol. Cidade com uma óptima oferta de hotéis, destaca-se o 5 estrelas W Barcelona, um edifício em forma de vela junto à praia.

Para comer, a cidade oferece variedade e qualidade, desde os típicos bares de tapas até vários estrelas Michelin.

Barcelona é uma das capitais da famosíssima nova cozinha espanhola, e lá encontramos estrelados como o Lasarte do chef Martin Berasategui, a Enoteca de Paco Pérez ou o Tickets dos irmãos Adriá; mas também restaurantes tradicionais e acessíveis de grande qualidade como o Can Ros ou o Can Vilaró.

1644

Esta metrópole global e multicultural foi a orgulhosa capital de um império que se estendia aos quatro cantos da terra, no entanto conquista-nos não tanto pelos seus imponentes monumentos, mas mais pelo seu estilo acolhedor e very british, dos pubs aos fish and chips e aos originais bed & breakfast.

A City de Londres é simultaneamente o seu centro financeiro e a sua zona histórica original, onde novos edifícios se fundem com as construções medievais.

Mas o legado do império britânico manifesta-se num sem-número de fantásticas construções conhecidas por todo o mundo, como o Big Ben, a Torre de Londres, a Ponte de Londres, o Parlamento, a Catedral de Westminster ou a Trafalgar Square. Menos conhecidos mas de igual grandiosidade são Hampton Court ou a Catedral de Southwark.

Poucas cidades do mundo são tão culturais como Londres, e os seus museus são indispensáveis: o Museu Britânico, o Museu de História Natural, o Victoria and Albert ou o Madame Tussaud; mas também galerias famosíssimas como a Tate Modern ou a National Gallery, onde estão expostos os maiores artistas plásticos.

West End é uma vibrante zona cultural e cosmopolita, com Piccadilly Circus e os seus anúncios, os vários teatros, cinemas, bares, clubes e restaurantes, e também com a Chinatown. Em Covent Garden encontramos lojas para todo o tipo de compras.

Os vários mercados de rua da cidade são também famosos, em especial Camden e Portobello. Pode dar uma volta no London Eye, a gigantesca roda-gigante, e se for na época não perca o vibrante e colorido carnaval de Nothing Hill.

A cidade é também famosa pelos muitos jardins, como o Hyde Park, onde no Speaker’s Corner os londrinos dão azo ao velho hábito de defender a sua opinião sobre todo o tipo de assuntos. Apesar da gastronomia inglesa não ser das mais afamadas, a cidade conta já com muita oferta de qualidade em restaurantes, e todo o tipo de hotéis, dos mais baratos e típicos bed & breakfast a muitos 5 estrelas. A vida nocturna da cidade é obrigatória, em especial os seus famosos clubes.

Mas como em Londres tudo é genuíno, apesar de imponente e histórico, talvez uma visita ao pub para beber uma pint, depois de apanhar um típico táxi londrino ou um dos famosos autocarros de 2 andares, seja a melhor maneira de começar umas férias.

1428

A capital da Tailândia, Bangkok, é um dos destinos imperdíveis na Ásia, e está constantemente no top dos destinos turísticos em todas as pesquisas.

Se quer umas férias repletas de exotismo e aventura, este é o local para si. Centro de uma civilização milenar, esta é a cidade dos templos budistas, magníficos, requintados e imponentes, e os mais famosos são o Wat Pho, o Wat Arun e o Wat Phra Kaew. Junto a este último fica o Grand Palace, a antiga morada dos reis tailandeses.

Merecem também uma visita a Mansão Vinamek, o maior edifício de teca do mundo, e a casa Jim Thompson. Igualmente a não perder é a zona moderna da cidade em Satho, com uma espectacular silhueta de arranha-céus e o Parque Lumphini, principal espaço verde da cidade, embora ainda maior seja o chamado Cinturão Verde, uma zona de conservação que rodeia a cidade e é de fácil acesso. Mas Bangkok é sobretudo o ambiente único das suas movimentadas ruas comercias, como a Kao San Road e a Rambuttri, onde ficam os principais restaurantes e locais de diversão nocturna da cidade.

Perto fica a Chinatown, igualmente lugar de grande actividade comercial e conhecida como um dos mais exóticos bairros chineses do mundo.

A noite é um momento fulcral numas férias em Bangkok, e oferece de tudo, desde os famosos bares no topo de arranha-céus como o Vertigo Moon Bar, aos clubes mais ou menos obscuros de Patpong ou Nana Plaza, onde são apresentados espectáculos de ladyboys ou ping pong shows.

Se quiser assistir a um espectáculo de boxe tailandês, o Estádio Lumpinee tem sessões diárias. A comida tailandesa é uma das mais famosas do mundo, e Bangkok tem uma oferta infinita de restaurantes, dos estrelados Michelin aos deliciosos street foods de comida tradicional.

O Gaggan é eleito há 4 anos consecutivos o melhor restaurante da Ásia, e o Nahm é outra alternativa em alta cozinha. Para provar a cozinha tailandesa de excelência com preços mais convidativos tem o Veranda ou o Blue Elephant. Bangkok é também a casa de alguns dos hotéis mais exclusivos da Ásia, como o Banyan Tree ou o Bayoke Sky, mas também do charme do Mandarin Oriental, além de uma gama abrangente dos mais caros aos mais baratos. Se tiver tempo não deixe de visitar algumas pérolas dos arredores, como Ayutthaya, a antiga capital, ou o mercado flutuante de Damnoen Saduak.

OEM9DY0

Eis talvez a cidade mais importante de sempre, e essa história incomparável reflecte-se na sua malha urbana de forma incontornável.

A antiga capital do Império Romano é provavelmente a cidade com maior número de monumentos importantes do mundo.

As construções da era imperial incluem o famoso Coliseu, o Fórum, a Coluna de Trajano, a zona do Capitólio, o Panteão de Agripa ou as catacumbas onde se esconderam os cristãos. De capital do maior império do mundo, Roma passou a ser a cidade dos papas, e uma visita ao Vaticano é imprescindível.

Na Basílica de São Pedro, o coração da Cidade do Vaticano, pode admirar a famosa Capela Sistina com as fabulosas pinturas de Miguel Ângelo no tecto. Outros monumentos importantes são a Fontana di Trevi, o Castelo de Sant’Angelo ou o Altar da Pátria.

Esta é uma cidade com uma atmosfera única, e as praças são locais de encontro. A Piazza Navona e a Piazza de Spagna são as mais bonitas. Roma é também a cidade das igrejas e practicamente em cada quarteirão encontramos uma, todas com a sua originalidade e carácter próprio.

Os Museus do Vaticano albergam alguns dos grandes tesouros artísticos da humanidade, desde relíquias do antigo Egipto ou do Império Romano a pinturas de artistas como Rafael, Ticiano, Da Vinci ou Caravaggio. Roma tem uma excelente oferta de hotéis e muitos ficam no centro da cidade, onde é possível encontrar opções baratas mas de óptima qualidade como o Quodlibet ou o Castellani, enquanto na gama superior destacam-se o Jumeirah ou o Villa Spalletti A cozinha italiana é famosíssima, e Roma é sem duvida um dos melhores locais do mundo para sair para uma refeição, em especial no agitado bairro de Trastevere, que é também a zona da saída nocturna mais importante.

Para as tradicionais massas e pizzas o Papa Rex, a Pizzeria da Baffetto ou a Casetta di Trastevere são boas opções, e para um nível mais elevado o Aroma, o La Pergola, o Glass Hostaria ou o Metamorfosi são incontornáveis. Não deixe também de passear pelas suas ruas pedonais como a Via del Corso ou a Via Condotti, onde pode sentar-se num café a beber um espresso ou fazer compras.

stockvault vecchio bridge in florence italy130406

Se procura as belezas genuínas da Itália antiga, não existe outra cidade como Florença. A cidade é toda ela um monumento vivo às muitas épocas históricas que por aqui tem passado.

Considerada uma das mais belas cidades do mundo, é ideal para umas férias de sonho. Sobre as margens do Rio Arno sobrevivem ainda pontes romanas, e e todo o centro histórico medieval é imperdível.

Os grandes monumentos estão por todo o lado, como a Catedral de Santa Maria del Fiore, o Campanário de Giotto, o Batistério de São João, o Palácio Velho, o Palácio Strozzi ou a Ponte Velha. Cerca de 40% do acervo artístico italiano encontra-se em Florença, tanto nas muitas igrejas e palácios, como em galerias como a Uffizi ou a Accademia, onde podemos admirar obras de Miguel Ângelo, Da Vinci, Boticcelli, Rafael ou Donatello.

Como cidade medieval italiana que é, o seu centro são as praças, em especial a Piazza del Duomo e a Piazza della Signoria, onde o visitante em férias descansa numa das muitas esplanadas e prova o excelente café italiano. Junto ao Palácio Pitti encontramos os Jardins de Bobboli, dos mais importantes e agradáveis de toda a Itália. Em Florença encontra hotéis de todos os tipos, desde alojamento no centro da cidade a uma das exclusivas Villas na periferia.

Na gastronomia a italiana é naturalmente central, e para além das muitas casas de Pizzas e Pastas tradicionais, pode experimentar uma das famosas Panini, ou padarias, e se puder optar pela alta cozinha não pode perder o Regina Bistecca e o La Bottega del Buon.

Se tiver tempo, não deixe de visitar a bela região da Toscana de que a cidade é capital, com as suas pequenas vilas históricas, igrejas medievais e renascentistas e praias inesquecíveis.